Moda na Idade Média

Oi pessoas!!

Continuando nossa saga pela origem da Moda, vamos conhecer hoje um período na nossa História conhecido como Idade Média, que inicia-se no século V e tem um desfecho no século XV, época marcada pelo sistema de produção Feudal e uma sociedade hierarquizada, onde a Igreja Católica é suprema.

Com este cenário não é difícil imaginar a moda da Europa, ou é?


Representação da Baixa Idade Media/ Imagem: História do Mundo


Nesta época o que distinguia as vestes eram as cores e os símbolos, cada feudo possuía um padrão bicolor e símbolos para se diferenciarem um do outro.

Alguns itens da indumentária militar também era utilizado nos trajes, como a couraça e a braçadeira.

Povos Bárbaros

Com a invasão barbara no século V, causando a queda do Império Romano, dá-se início a Idade Média.

Os povos Bárbaros, assim nomeados pelos romanos, eram compostos por:

Germanos: Indo- Europeu
Eslavos: Europa Ocidental e Asia
Tártaro- Mongóis: Asiáticos

Suas vestes eram confeccionadas de linho, algodão, couro, cânhamo e principalmente de lã. Os homens usavam calças longas que eram presas às pernas abaixo dos joelhos, calções curtos, e por cima de tudo colocavam um manto de couro ou pele de animal, presos ao corpo por alfinetes ou broche, para terem uma maior proteção.
Imagem:Idade Média - Wordpress

O traje feminino era composto por uma camisa de linho, e por cima uma túnica longa presa por cintos e broches, e por cima da túnica ainda usavam um xale preso por fivelas ou broches.

Imagem do Google

Os bárbaros usavam sandálias ou sapatos fechados, e no frio, homens e mulheres usavam toucas nas cabeças para se protegerem.

Com o avanço da Idade Média as vestimentas passaram a ser mais sofisticadas, as barras de seda nas túnicas e os bordados feitos de fios de ouro, prata e seda surgiram.

Bizâncio

Com as invasões, Roma enfraqueceu e a Capital do Império foi transferida para Bizâncio (capital:Constantinopla, hoje Istambul). Bizâncio foi fundada por colonos gregos da cidade de Mégara, em 658 a.C. A cidade recebeu o nome de seu rei, Bizas ou Bizante.
Suas vestimentas eram muito ostensiva e luxuosa e tinham uma característica diferente, que era a grande aproximação entre as roupas dos religiosos e dos civis.

Curso Prime


Somente a família imperial usava tecidos mais exuberantes, que ainda contavam com ricos e detalhados bordados trabalhados em fios de ouro, prata, pérolas e pedras preciosas. Eram bordados motivos florais, religiosos e animais. Entre os tecidos utilizados também estavam o algodão, linho e lã. Mantinham uma ostentação de cores, que era usada pelos mais privilegiados materialmente e pelo casal imperial.
Aqui os trajes traziam como principal objetivo esconder o corpo, por isso utilizavam grandes peças. O básico era um manto que tinha muita influência do corte romano,porém o comprimento da túnica era maior, e o comprimento das mangas ia até a altura dos punhos. Nos ombros usavam fivelas ou broches decorados, para fixar a peça, e nos pés, os sapatos eram enfeitados com pedras e pérolas.
Europa Feudal
Em relação ao Império Bizantino, era nítida a diferença em luxo e ostentação na indumentária, entre os mais e menos favorecidos a diferença estava no tecido e nas cores.
As vestes se diferenciavam também pelo comprimento, os menos favorecidos as vestimentas iam até o joelho, os mais ricos usavam na altura da panturrilha .
Por cima dos trajes usavam uma capa semicircular presa ao ombro por um broche, e ainda era forrada de pele para os dias frios.
Abaixo das túnicas os homens usavam calções, que quando compridos, eram presos por tiras de tecido na perna.
Já as mulheres usavam túnicas, com ou sem mangas, vestidas pela cabeça, que eram presas na cintura por cintos, e presas nos ombros por broches.Utilizavam também um lenço sobre os ombros e  um longo manto que poderia ser do tamanho da túnica.

Mulheres e homens usavam os cabelos compridos, as mulheres geralmente mantinham-os presos. Ambos também vestiam calçados de couro com tiras para serem amarradas nas pernas.
 Com o enfraquecimento do feudalismo foram surgido novas formas de se vestir:
Europa Gótica

Neste período as roupas passaram a delinear o corpo, principalmente a parte superior dos vestidos femininos, que passaram a ter abotoamento lateral.


Chapéus em forma de cones e chifres, afunilados no topo com um véu, e a Barbette, um tecido preso no alto da cabeça e que passava pelo queixo, se tornaram costume deste período.

Os trajes de homens e mulheres se diferenciaram porque as peças masculinas encurtaram e as peças femininas permaneceram compridas.
Os homens usavam os calções longos, meias coloridas, às vezes com uma cor diferente em cada perna e com o encurtamento da túnica, o traje com o Gibão (um colete com ou sem mangas abotoado na frente) apareceu.


Com o fim da Idade Média surge o conceito Moda, no início do Renascimento, com o propósito de diferenciar dos trajes dos burgueses, os nobres frequentemente alteravam suas vestes.

E assim encerro este post, espero que estejam gostando e até o próximo...Kisses!







Vídeo Motivacional

Oi Pessoas!

Um vídeo com texto da minha autoria, motive-se!







Até o próximo post...kisses!

História da Moda a Série

Oi Pessoas!

Agora vamos falar falar de um povo, uma nação forte que se tornou um império e sobreviveu até a invasão Barbara, vamos falar da vestimenta Romana. 
E com eles percebemos a necessidade de se diferenciar de um classe para a outra tornando as vestes mais elaboradas e os penteados também.

A sociedade romana era composta por classes bem definidas:
Patrícios: nobres proprietários de rebanhos,escravos e terras. Eles exerciam altas funções públicas na justiça, no exército, na religião, e na administração;
Cavaleiros: ricos comerciantes, que surgiram com a expansão dos territórios.
Clientes: homens livres.Associavam-se aos patrícios, prestando-lhes muitos serviços pessoais em troca de proteção social e auxílio econômico. 
Plebeus: artesãos, comerciantes, e pequenos proprietários rurais.
Escravos: Representavam uma propriedade, ou seja, seus donos tinham o direito de castigá-los, de vendê-los ou de alugar seus serviços.
As vestes romanas sofreram influência do aglomerado de povos etrusco, suas vestes eram parecidas com as do povo Cretense, que usavam uma túnica básica com outro tipo de túnica por cima, chamada de toga e feita com um semi-círculo de pano. Esta toga, às vezes era retangular e formava uma espécie de capa.

Os homens, por baixo da toga, usavam um saiote simples de linho, que foi substituído durante o Império por uma túnica costurada, equivalente ao Quiton grego. Esta túnica, usada por baixo, era feita com pedaços de pano costurados, e era presa por um cinto e vestida pela cabeça. Seu comprimento era até o joelho, porém poderia chegar até o chão em ocasiões especiais.
Porém a toga era usada essencialmente pelas classes superiores, porque exigia muita habilidade para drapeá-la em volta do corpo, e também impedia atividades mais vigorosas. Soldados do exército e pessoas em geral usavam apenas a túnica de baixo.
Os romanos de sexo masculino vestiam-se com uma túnica e por cima dela usavam outra bastante drapeada, que era a toga.  Quanto mais volume a toga tinha, mais nítido era o pertencimento à classe mais alta da sociedade, e mais prestígio tinha seu usuário.


Havia vários tipos de togas, utilizados conforme a idade e a função social de quem as vestiam. Meninos romanos livres usavam uma toga com uma borla (adorno pendente feito de fios de lã, seda, etc.) roxa até atingirem a puberdade, e depois em uma cerimônia era substituída pela toga viril branca. Os senadores eram conhecidos por suas togas brancas. Uma toga de cor escura era usada em períodos de luto ou em cerimônias religiosas. Por volta de 100 d.C a toga começou a diminuir de tamanho.
As Togas

Toga viril: feita de lã branca, era uma toga lisa muito simples, usada pelos homens romanos assim que atingissem a idade adulta. Já a Pueril era igualmente branca, porém mais curta.

Toga cândida: também conhecida como “toga brilhante”, era uma toga de um branco imaculado. Um giz branco era passado sobre o tecido para deixa-lo brilhando. Esse modelo de toga era usado pelos candidatos a cargos públicos para chamar atenção durante seus discursos.

Toga praetexta: também conhecida como "pretexta", era uma toga branca que apresentava uma borla de cor púrpura. Era usada pelos rapazes que ainda não podiam usar a toga viril, e pelas meninas que ainda não tinham casado, bem como pelos principais magistrados e sacerdotes.

Toga picta: também conhecida como toga "purpurea", era usada pelos triunfadores e mais tarde pelo imperador.

Toga sórdida: a toga sórdida ou pulla, era a toga que os pobres vestiam, e do réu quando se apresentava no tribunal (servindo neste caso a toga para inspirar um sentimento de piedade).

Toga trábea: era uma toga de cor púrpura, ou então apenas decorada com riscas desta cor. Era usada pelos sacerdotes e pelos áugures durante os atos rituais. Os deuses eram também representados usando esta toga.
As mulheres usavam uma túnica longa por baixo, e muitas vezes usavam por cima outra túnica, que era a toga em formato retangular, com mangas, e que formava uma espécie de capa. As romanas também usavam penteados de forma constante, e cada vez se tornavam mais elaborados representando assim o status da mulher. Os coques com mechas eram usados, e também o rosto emoldurado por pequenos cachos, anelados com pinças quentes. O coque famoso era conhecido como tutulus.
As mulheres com cabelos escuros faziam descolorações, já que os cabelos louros eram moda. Era normal o uso de apliques e perucas também.
Os romanos usavam barbas no início, porém começaram a raspá-la no século 2 a.C. Os cabelos eram curtos, mas os romanos mais elegantes anelavam cachos com pinças quentes.

As joias eram adoradas principalmente pelas mulheres, que adoravam se enfeitar com pulseiras, colares, brincos, anéis, tornozeleiras, tiaras em outro para os cabelos, pedras preciosas, etc.


Como podemos perceber, as roupas femininas eram muito parecidas com as roupas masculinas, exceto pelo uso de um corpete macio conhecido como strophium. A túnica feminina era mais comprida do que a masculina, e chegava até os pés. A túnica podia ser feita de linho, lã ou algodão, e as romanas mais ricas usavam túnicas de seda. As mulheres usavam também a stola (parecida com a toga) em público.  

Nos pés, os romanos usavam sandálias simples, presa por tiras e feitas com uma peça de couro não tingida. Essas sandálias eram usadas pela maioria dos cidadãos, exceto pelos escravos. Nos dias de chuva, usavam botas fechadas e coturnos, uma influência gaulesa.  Já dentro de casa usavam chinelos, que podiam ser coloridos e ter até pedras preciosas (como os usados por Nero).


Devido às rígidas tradições, os romanos não aprovavam as calças compridas, nem as curtas, adotadas pelas tribos bárbaras. Porém acabaram sendo aceitas e aprovadas pelos soldados.

Os trajes eram muito normatizados e quem infringisse suas regras era punido.

Até o próximo...kisses!!


Canal Youtube...venha conhecer!

Oi pessoas!

Hoje vou apresentar pra vocês o Canal De tudo fica um pouco...


De tudo Fica um Pouco


Aqui vai alguns vídeos...bora conferir













Então De Repente 30

Oi pessoas!

Vamos conversar?

Gravei um vídeo onde falo um pouco sobre meus 30 anos de vida (quase 32 na verdade). 
E para completar o vídeo vou acrescentar algumas coisas aqui.


Os trinta anos são tão assustadores e fascinantes por que marcam um novo ciclo, uma nova fase e quem já passou por isso sabe do que estou falando, são tantas as descobertas que nos leva a enxergar as coisas com um novo olhar, não conheci ninguém que não tenha melhorado após esta idade...sempre há um progresso, pois definitivamente saímos da juventude e nos tornamos oficialmente adultos, com uma carreira e projetos para focar.



Nos tornamos mais responsáveis por nós mesmos, mais confiantes em nossas decisões, mais maduros enfim nos tornamos adultos...sei...há sempre os que continuam eternamente irresponsáveis...talvez por medo de envelhecer, pois não se tocou ainda que a beleza da vida está nas fases como a Lua, e só seremos completos vivendo todas elas sem medo.
Abaixo o vídeo...Kisses!!






História da Moda A série Parte III

Oi Pessoas!


Dando início a este capítulo, quero primeiramente pontuar o fato de que desde sempre as vestes foram mais que uma proteção para os intemperes da natureza,  como vimos nos primórdios elas eram específicas para algumas fases da vida, depois com o surgimento dos povos e impérios eram usadas para simbolizar status de uma determinada pessoa, e a capacidade do homem para se vestir e incrementar suas vestimentas é nato, pois o uso de pedrarias, bordados e outros materiais são antigos.



Agora vamos dar continuidade a esta história, falando dos povos persas e Egípcios,


Os Persas



Este povo conquistou a Babilônia no século IV a.C, por virem de regiões mais frias, suas vestes eram mais grossas e quentes, porém depois substituíram por túnicas com franjas.

Usavam tecidos como o linho, a lã, e também a seda trazida da China, os pés eram cobertos com uma bota de couro com o bico voltado para cima.Na cabeça usavam um chapéu de feltro. Inovaram com o uso de calças que passaram a ser consideradas um traje típico persa.

Egito


Por se tratar de um povo que habitava ás margens do rio Nilo, com altas temperaturas, suas vestimentas eram leves, e como nas demais civilizações havia distinção social pelas roupas, os poderosos se vestiam com poucas peças e usavam adornos, já os menos favorecidos andavam quase nus na maior parte do tempo.

No antigo império (antes 1.500 a.C) o traje característico era o Chanti (era tipo um saiote masculino), sendo feito com um pedaço de tecido usado como uma tanga e preso por um cinto. Para os reis e sua corte eram pregueados e engomados.

Já no Novo Império o faraó usava o Kalasiris, que era uma túnica longa com franjas, por cima do Chanti.

As mulheres também usavam a túnica, porém eram ajustadas na altura dos seios e presas com alças nos ombros.




A cor normalmente era o branco, e os tecidos mais usados eram feitos de linho ou algodão, já as fibras de animais eram consideradas impuras (lãs) e eram proibidas pela religião.
Por motivos de higiene e para evitar piolhos, os homens raspavam os cabelos e usavam perucas feitas de cabelo natural ou de fibras vegetais (como palmeira e linho).
Como enfeites era comum o uso de acessórios como colares, braceletes e brincos. Os mais nobres utilizavam o colar peitoral, feito com pedras e metais preciosos. Apesar do hábito de andar de pés descalços, muitos usavam sandálias feitas de palha trançada.
Fonte: Curso Prime História da Moda.

E por hoje é isso...até a próxima semana...kisses!!
Próximo
Anterior

Criar Cartão de Visita Online

Oi pessoas!

Vamos falar hoje de um assunto interessantíssimo para você que iniciou uma empresa, um blog ou presta algum tipo de serviço e até mesmo você que já desenvolve alguma atividade há um tempo e deseja ser lembrado pelo seu cliente ou público e aumentar a clientela.

Vou falar de um meio de divulgação fantástico que é o Cartão de Visita, quem nunca recorreu a um cartão para encontrar o telefone daquele profissional de que necessitava?

Então bora mostrar uma ferramenta onde você pode criar um cartão de visita do jeito que você quiser, personalizado com sua logotipo e seus dados, e feitos por você.
Eu to falando do Criar Cartão, uma plataforma simples de utilizar e perfeita para criar cartões de visita do jeito que você quer e online.
Basta se cadastrar e aproveitar todos os recursos do site.


www.detudoficaumpouco.com.br

Amei a plataforma, como disse é de uma facilidade incrível, caso você tenha a arte pronta é só clicar no ícone Imagem (selecionado na imagem), que se encontra na parte superior da página, e enquadrar no espaço delimitado do cartão de visita, aparecerá as opções para configurar a imagem quando ela estiver selecionada. 

Já o texto basta preencher os quadros do lado direito da tela (para quem olha), com suas informações (como selecionado na imagem), e também ao selecionar o texto aparece o menu para formatação do texto (seleção com número 2).


www.detudoficaumpouco.com.br

Continuando, o fundo do cartão de visita você altera no círculo que aparece no topo da página (selecionado na imagem a seguir).

E o verso pode ser personalizado clicando logo abaixo do quadro de criação do Cartão de Visita, assim como selecionado na imagem acima,

Na opção Forma, localizado no topo da página, você adiciona ícones para contatos, como nos exemplos abaixos:



Enfim uma plataforma fácil de usar e com várias opções. Mas vamos falar do que interessa que é o custo de tudo isso, após salvo o seu cartão, com tudo corrigido e do jeito que você gostaria, o site de oferece duas opções:

1ª- Somente a arte para impressão (que será mais em conta, no caso deste que estou montando, a arte saiu R$ 29,90, mas o valor varia de acordo com a arte), enviada por e-mail, para você imprimir em qualquer gráfica;

2ª- Receber o produto em casa, com frete grátis para todo o Brasil, variando a quantidade que vai de 100 a 1000 cartões, e o acabamento que pode ser em verniz ou laminação fosca. (este que montei entregue em minha casa com a opção de verniz fica no valor de R$ 75,90.)



Acredito que as duas opções são muito vantajosas pois uma arte nos dias atuais não é barata, e ainda o custo da impressão em uma gráfica é bem alto, e com esta plataforma de Cartão de Visita você personaliza e deixa o cartão com a cara do seu negócio.

Cartão de visitas são uma ótima maneira de se tornar inesquecível para o seu cliente, sem contar as oportunidades que podem surgir com a distribuição deles.

Experimente esta ferramenta acesse o Link aqui:


Até a próxima dica!

Kisses



História da Moda a Série...Parte II

Oi pessoas!!

Como foi o começo de semana?
Espero que tenha sido maravilhoso...

Sendo assim "bora" para o que interessa, um pouco mais desta história que está me encantando, e espero que a você também.


História da Moda Parte II

No post anterior vimos um pouco de como a roupa passou a fazer parte do nosso dia a dia.

Retornando a Pré-História, podemos acrescentar que os homens primitivos perceberam não só a necessidade de cobrir seu corpo, como também viram que era indispensável que os materiais para a confecção das vestimentas (peles de animais) teriam que ser maleáveis, e confortáveis, principalmente para não atrapalhar na caça. 




E cabia então ás mulheres pré históricas a função da mastigação desses materiais, outra técnica utilizada também era sovar as peles molhadas com um malho (martelo comprido e com cabeça pesada, sem orelha nem dentes) depois de retirado todo resquício de carne. O processo de curtimento veio com a descoberta de que árvores como o salgueiro  produziam um ácido ( Tânico), que poderia ser extraído deixando as cascas das árvores de molho na água.

Malho


Quando o homem deixou de ser nômade e passou a dominar a pecuária e a agricultura, houve um grande avanço na área têxtil, surgindo a feltragem que evoluiu posteriormente para tecelagem.

Feltragem -> processo criado na Ásia Central, onde lã e pelos são penteados, molhados e colocados em camadas sobre uma esteira. A seguir enrola-se a esteira com força e bate-se com uma vara, os pelos são compactados formando um feltro que pode ser cortado e costurado para a confecção de roupas e tendas.

www.detudoficaumpouco.com.br
Imagem do Google

Mesopotâmia

É o berço de uma das mais antigas civilizações, esse nome significa " Terra entre dois rios", localizada no Oriente médio, entre os rios Tigre e Eufrates,dando origem aos povos assírios, sumerianos e babilônios.
Os assírios e babilônios se vestiam com túnicas unissex com mangas curtas. (Foto a seguir)


Nas classes sociais mais baixas homens e mulheres vestiam o mesmo estilo de túnica, variando apenas pelo uso de um cinto, já na nobreza as vestes eram mais longas e para cada status adicionavam bordados e ornamentos ás túnicas. 


A barba nos homens também era um símbolo de poder, sendo que alguns chegavam a utilizavam barba postiça, bem tratadas e cuidadas.




E por hoje é isso pessoas queridas...quarta que vem vamos adiantar mais esse assunto. 



Até o próximo post!










A Intolerância na vida de uma mãe Parte 2 Leites Vegetais

Oi Pessoas!!

Dando continuidade em um post que fiz a algum tempo atrás, relatando a descoberta da intolerância a Lactose na vida do meu filho, e na minha por consequência, resolvi acrescentar algumas coisas neste novo post sobre o assunto.


www.detudoficaumpouco.com.br
Imagem do google


Bora lá!

Vida de mãe não é fácil, fico pensando ás vezes se tudo o que faço vai levar meus bebes por um caminho sem muitos obstáculos pelo menos na questão de saúde...

Hoje mais do que nunca sofro com a alimentação dos meninos, nunca sei se alimento-os direito, fico "puta" da vida quando o avó, tia ou seja quem for vem com os bolsos cheios de balas e chicletes para eles. 
Às vezes, mas só ás vezes, para não ser a mãe chata permito que eles se deliciem com tanto açúcar. "Quem nunca?!"

Mas o maior sofrimento vem quando preparo a refeição, e um deles vem e diz:
 -Mãe não gosto disso! 
ou
 - Mãe não quero aquilo!!

A pessoa aqui já nasceu desprovida de dotes culinários, e se esforça muito para preparar uma alimentação boa e saborosa, e comentários como estes desanimam.

Com a intolerância à Lactose do Samuel, tudo tomou uma proporção maior e o cuidado dobrou.

A minha sorte é que eles amam frutas, então as sobremesas são fáceis, porém o mais velho (que já tem intolerância) não é muito fã de carne (Puxou a mim) e o mais novo ama carne, se não tiver carne não come (Puxou ao pai), então fico no dilema como colocar verduras no prato de um, e  fontes de proteína no do outro... E para complicar nenhum dos dois ficam sem o tal do Leite...aí entram os 0% de lactose, mas são caros  e o bolso não aguenta.

Pesquisando aqui e acolá atrás de algumas opções a pessoa aqui descobriu os leites vegetais, que são ricos em nutriente e podem ser obtidos em casa. O que já me ajudaria muito!

Quer conhecer? Vem comigo então.

Bom tenho que dizer que algumas opções também não agradam meu bolso, mas são ótimas alternativas:

Leite de castanha -de -caju


www.detudoficaumpouco.com.br
Imagem do google

Protege os vasos sanguíneos, melhorando a circulação.
Preparo: 1 litro para cada 100 g de castanha, deixe de molho por 8 horas, bata no liquidificador e coe com um pano. Pode até acrescentar um pouco de essência de baunilha.

Leite de Arroz integral
www.detudoficaumpouco.com.br
Imagem dicassobresaúde.com


Um poderoso desintoxicante, contém proteínas e vitamina B1.
Preparo: Dois copos cheios de arroz e o dobro de água, deixe de molho por 8 horas, depois leve ao fogo, coloque a mão sobre o arroz, e quando não suportar mais o calor é hora de desligar. Bata no liquidificador e coe várias vezes, essa medida chega a render meio litro de leite.

Leite de Aveia
www.detudoficaumpouco.com.br

Ajuda no controle da glicemia pois contém fibras solúveis, protege o coração e a circulação.
Preparo: Um copo de flocos de aveia, ou em pó, deixe descansar durante a noite de molho em água, bata com 3 copos de água, coe com um pano. Essa quantidade fornece um litro de leite e chega a durar até 3 dias na geladeira.

Leite de soja
www.detudoficaumpouco.com.br


Não podia faltar, um dos grão mais completos e benéficos para nossa saúde. Conhecida por nutrir  e praticamente regenerar as células.
Preparo:Deve deixar os grãos no mínimo 6 horas de molho, após bata no liquidificador na proporção 3 xícaras de água para 1 de soja, coe com um pano e esprema  bem o bagaço, leve ao fogo e quando levantar fervura diminua a temperatura e mantenha cozinhando por 30 minutos. Um copo de soja rende  cerca de 2 litros de leite, o resíduo se chama okara, e pode ser utilizado para fabricação de bolos e bolachas.

Enfim as opções são grandes, porém algumas dicas utilize sempre água filtrada, lave bem os grãos antes do processo, os leites vegetais não aguentam altas temperaturas, por isso evite ferver.


Espero que o dilema que me levou a escrever este post, de alguma maneira ajude vocês.

Até o próximo post.

kisses.



© De tudo Fica um Pouco - 2015. Todos os direitos reservados.
Layout por: MPC Criação.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo