História da Moda A série Parte III

Oi Pessoas!


Dando início a este capítulo, quero primeiramente pontuar o fato de que desde sempre as vestes foram mais que uma proteção para os intemperes da natureza,  como vimos nos primórdios elas eram específicas para algumas fases da vida, depois com o surgimento dos povos e impérios eram usadas para simbolizar status de uma determinada pessoa, e a capacidade do homem para se vestir e incrementar suas vestimentas é nato, pois o uso de pedrarias, bordados e outros materiais são antigos.



Agora vamos dar continuidade a esta história, falando dos povos persas e Egípcios,


Os Persas



Este povo conquistou a Babilônia no século IV a.C, por virem de regiões mais frias, suas vestes eram mais grossas e quentes, porém depois substituíram por túnicas com franjas.

Usavam tecidos como o linho, a lã, e também a seda trazida da China, os pés eram cobertos com uma bota de couro com o bico voltado para cima.Na cabeça usavam um chapéu de feltro. Inovaram com o uso de calças que passaram a ser consideradas um traje típico persa.

Egito


Por se tratar de um povo que habitava ás margens do rio Nilo, com altas temperaturas, suas vestimentas eram leves, e como nas demais civilizações havia distinção social pelas roupas, os poderosos se vestiam com poucas peças e usavam adornos, já os menos favorecidos andavam quase nus na maior parte do tempo.

No antigo império (antes 1.500 a.C) o traje característico era o Chanti (era tipo um saiote masculino), sendo feito com um pedaço de tecido usado como uma tanga e preso por um cinto. Para os reis e sua corte eram pregueados e engomados.

Já no Novo Império o faraó usava o Kalasiris, que era uma túnica longa com franjas, por cima do Chanti.

As mulheres também usavam a túnica, porém eram ajustadas na altura dos seios e presas com alças nos ombros.




A cor normalmente era o branco, e os tecidos mais usados eram feitos de linho ou algodão, já as fibras de animais eram consideradas impuras (lãs) e eram proibidas pela religião.
Por motivos de higiene e para evitar piolhos, os homens raspavam os cabelos e usavam perucas feitas de cabelo natural ou de fibras vegetais (como palmeira e linho).
Como enfeites era comum o uso de acessórios como colares, braceletes e brincos. Os mais nobres utilizavam o colar peitoral, feito com pedras e metais preciosos. Apesar do hábito de andar de pés descalços, muitos usavam sandálias feitas de palha trançada.
Fonte: Curso Prime História da Moda.

E por hoje é isso...até a próxima semana...kisses!!
Próximo
Anterior

© De tudo Fica um Pouco - 2015. Todos os direitos reservados.
Layout por: MPC Criação.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo