Moda Barroco e Rococo

Oi pessoas!

Continuando na Idade Moderna...


Barroco

Podemos dizer que o Barroco é a continuação natural do Renascimento, compreende o século XVII, e teve início na Itália, e expandindo-se por todos os países Católicos da Europa e da América atingindo até, de forma modificada, a área protestante.


Google imagem

A palavra Barroco, de origem Portuguesa, significa: pérola irregular, com altibaixos.

Neste período as vestes eram ricas em bordados e acessórios.
Com o passar do tempo o rufo foi ficando de lado, evoluindo para uma espécie de gola rendada toda engomada e levemente inclinada para cima na parte de trás, como que quem usasse apoiasse a cabeça em uma base. Depois, esta gola evoluiu ainda mais e virou a "Gola Caída", que era toda apoiada sobre os ombros, homens e mulheres a usavam.
barroco

barroco

A mulheres tinha seus trajes compostos por uma camisa curta e outra por cima bem decotada, Tendo seu até o cotovelo. As mulheres passaram a usar uma sobreposição de anágua por baixo de outra saia arredondada.
O uso do corpete era muito comum, e usado por mulheres e homens, porém eram caros e luxuosos.
moda barroco
No começo, os penteados das mulheres eram decorados e presos com fitas.
O que caracterizava as  classes mais privilegiadas neste período eram as perucas. As perucas eram extravagantes, e possuíam altura elevada e muitos enfeites, tornando -se até difícil de se locomover.
O bigode era um símbolo de masculinidade, em meio à tantos adornos e acessórios típicos hoje do universo feminino.

No final do século surgiu um lenço de renda usado no pescoço, uma espécie de gravata para os homens.

Rococó
Um período reconhecido pelo auge da modernidade, a palavra Francesa Rocaille, que deu nome ao período quer dizer concha,um elemento marcante deste período. 


Também foi marcado pelos tons pasteis além das sedas, veludos e brocados, dando elegância aos trajes.




Os vestidos poderiam ser abertos onde a saia do vestido tinha um recorte na parte frontal, deixando aparecer a saia de baixo, muito ornamentada.
barroco moda

Ou fechados sem abertura.
barroco ro coco

Meus queridos leitores apesar do cansaço vim aqui hoje e vou resumir a este dois últimos períodos da Idade Moderna.
Kisses!!


Resenha O Ceifador de Anjos de Juliete Vasconcelos Simões


Oi Pessoas!


Venho apresentar hoje a vocês a um livro que me chamou a atenção.
Se me conhecem um pouco, sabem que amo livros, série e filmes, e os temas que mais me atraem são Mistério, suspense e policial, como o do título que vou apresentar aqui.





 Este Livro narra fatos que envolvem a vida de Vincent Hughes, um jovem e notável biomédico, muito dedicado ao trabalho, envolvido em ações comunitárias, e aparenta uma vida normal ao lado de sua namorada, uma bela e jovem professora universitária Donna Dixon, com quem tem um relacionamento estável e duradouro.

Ele é encantador e possui um charme irresistível, e divide seu tempo em se dedicar ao trabalho e em mimar sua namorada, formando assim um casal perfeito aos olhos dos amigos e vizinhos.

Vincent após se casar com Donna, continuou a morar na casa de seu mãe, que havia morrido um ano depois do início do seu namoro com sua esposa. E mesmo casados aparentavam um relacionamento perfeito,porém guardava com sigo um segredo terrível e sombrio que não dividia com ninguém.

A história ocorre na cidade de Los Angeles, onde trabalham dois detetives, Cristopher e Ramona, ótimos parceiros que se dedicavam a solucionar homicídios nesta imensa cidade. Ao se depararem com um caso que aparentemente se tratava de um acidente de carro que pegou fogo, descobrem um fato muito estranho, uma mulher deixada fora do carro acidentado e com uma incisão no ventre que chegava ao útero, onde deveria estar  se formando seu filho. Assim começa a dor de cabeça deles, longos anos viriam onde estariam atrás de um Serial Killer, que atormenta a cidade ceifando anjos ainda no ventre de suas pobres mães, e sem deixar nenhuma pista, somente um rastro de dor e sangue.

Esse livro é o primeiro de uma trilogia que me prendeu ao longo de seus capítulos, com o crescimento dos personagens, em especial do Vincent, me levando a querer devorar cada capítulo. 

No início admito que quase desisti da leitura por acreditar que seria mais um livro de suspense policial, mas a escritora me surpreendeu com o passar das páginas, e compensou chegar ao fim da leitura.
É uma história envolvente, despertando alguns sentimentos em relação aos personagens, muito bem contada por sua escritora. Ficando aqui minha indicação para sua lista de leitura.

Você encontra esta obra na forma de e-book  na Amazon, ou no Wattpad:



 Um Pouco sobre a Autora: 

Juliete Vasconcelos Simões

Pós-graduanda em Geografia, Meio Ambiente e Sustentabilidade
Graduanda em Letras - Língua Portuguesa e Língua Inglesa

Sou Turismóloga, Técnica em Agenciamento de Viagens,  Guia de Turismo Regional, Excursão Nacional e América do Sul.
Colunista Oficial do Portal da Educação
Título: O Ceifador de Anjos
Categoria: Mistério/Suspense


E aí gostou do post? O que achou da minha Resenha que não é resenha?kkk, comente!

Até o próximo post!!

kisses.











História da Moda Idade Moderna

Oi pessoas!

Prontos para a sequência da série??

Idade Moderna

Idade que abrangeu os séculos XV á XVIII, e marcou o Ocidente com várias mudanças e acontecimentos.

A Idade Moderna, para nos contextualizarmos, foi marcada por três períodos que alterou  o entendimento do homem sobre ele mesmo e sobre o mundo, são eles: Renascimento, Barroco e Rococó.

Renascimento 

Aqui teve fim a moda Gótica, e se inicia a reciclagem do estilo grego-romano clássico. Teve início na Itália e se difundiu pela Europa durante os séculos XV e XVI, a indumentária sofreu muitas mudanças se torando mais sofisticada.

Cidades italiana começaram a fabricar tecidos de alta qualidade como cetim, veludo, brocado e seda.

Nesse período as vestes masculinas eram mais elaboradas e chamativas do que as femininas, caracterizada pelo uso do Gibão. 

Imagem do Google.

Gibão é uma espécie de colete curto, acolchoado na frente e apertado para realçar o peito, com ou sem mangas. Quando há manga, são presas com cordões que ficam escondidos por um detalhe almofadado.

Jacket (tunica aberta)



Por cima do Gibão usava-se uma túnica aberta (Jacket),com botões na frente, borlas enfeitadas e mangas.
Os calções bufantes tornaram-se curto e sobre os órgãos sexuais usavam um suporte, chamado codpiece, para unir as pernas,sinal da masculinidade e virilidade do portador.

Imagens do Google.

As meias eram coloridas ou listradas de acordo com o clã, podendo se diferenciar de uma perna para outra.
A única peça em comum de homens e mulheres era o Rufo, uma gola alta, em forma de roda, com tecido fino e engomado. Normalmente de renda e na cor branca, estava associado a altos status da sociedade da época.




As vestes femininas eram mais simples e básica. Um traje comum era o uso do vestido Vertugado: vestido justo até a cintura, que ia se abrindo em uma saia pregueada (extremamente armada) em forma de cone até o chão, dando uma forma rija ao tronco e a cintura. Sobre o vestido também usavam uma sobretúnica, com mangas decoradas com fitas, chamado cotehardie.



Próximo ao século XVI, os trajes femininos inovaram, o véu foi abandonado, surgiram os decotes e começaram a ser explorados, o corpete de vestido foi ajustado  passando a ter efeito de espartilho apertado.
 As mulheres usavam penteados bem elaborados. A parte da frente ficava visível, e a parte de trás era escondida com acessórios na cabeça. E durante seu reinado, a rainha Elizabeth lançou a moda dos cabelos tingidos de vermelho.
O traje totalmente preto, chegou da Espanha (devido à tradição cultural e religiosa) em meados do século XVI, tanto para homens, quanto para mulheres, mesmo acostumados com as roupas muito coloridas.

Uma moda que veio da Alemanha, o Landsknecht, foi uma moda muito expandida neste período. O Landsknecht era um efeito de talhadas nos tecidos, que produzir cortes na camada de cima e deixava aparecer a parte de baixo. Tanto homens, quanto mulheres usavam.
renascimento7
Landsknecht
Com o tempo o modelo Vertugado deixou de ser usado por todos e abriu lugar ao Farthingale. Um tipo de vestido que possuia mais volume nas laterais dos quadris e sustentados por armações de arames, barbatanas de baleia ou madeira.
O Rufo também mudou, e se transformou na gola Médici. Continuava na cor branca e/ou com renda, e se transformava em uma espécie de resplendor contornando a parte de trás da cabeça. O que mudou era que agora tinha uma abertura frontal na roda, que permitia o uso dos decotes.
renascimento8
Vestido Farthingale, Gola Médici
Podemos perceber que nesta fase da moda os trajes femininos começaram a se relacionar com a sedução, pois as mulheres começaram a usar corpetes e decotes. 

Continue acompanhando esta série aqui no Blog...
Kisses!!








© De tudo Fica um Pouco - 2015. Todos os direitos reservados.
Layout por: MPC Criação.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo